terça-feira, setembro 19, 2006

Interessado??

Todas as mulheres têm duas ou três, ou mais amigas com as quais falam de tudo, e é natural que em muitas das conversas destas mulheres quando se juntam predominem os assuntos como homens, sexo, relações e afins. E eu quase que aposto que tal como eu e as minhas amigas há por ai muitas mulheres, mas muitas mesmo, que nas suas conversas tentam compreender os homens e as suas "estranhas" atitudes… pior, tentam elas arranjar desculpas para certos comportamentos… algumas contam por exemplo a dificuldade que têm em compreender um homem com quem têm saído e que umas vezes se mostra muito interessado e outras nem tanto e enquanto ela se lamenta da situação as amigas vão dizendo: "talvez ele seja uma pessoa muito ocupada", "separou-se há pouco tempo, ainda está abalado" ou até, "deve ser uma pessoa tímida e ainda não tomou coragem para te ligar", mas poucas têm coragem de ser totalmente sinceras e dizer a amiga que se calhar ele não está interessado!

Pois então acho que devíamos todas ler “Ele não está assim tão interessado” da autoria de Greg Behrendt (consultor da série “o sexo e a cidade”), tal como refere, se incluir-mos um homem numa destas conversas o que muito provavelmente ele vai dizer é algo deste tipo:

"- minha querida, desculpa, mas parece-me que ele não está lá muito interessado em ti!"
E por muito que custe aceitar isto, a verdade é que se um homem está verdadeiramente interessado arranja tempo para estar com ela, para ligar, responde a todas as mensagens, está sempre livre para jantar ou ir ao cinema! E vocês acham mesmo que a maior parte dos homens tem algum problema em pegar na porcaria do telefone e fazer uma coisa tão simples como convidá-la para sair? Segundo a teoria desenvolvida neste livro não, e pensando bem a mim também não me parece.

Toda a gente sabe como é importante para um homem conseguir o que quer e acima de tudo mostrá-lo a quem o rodeia, logo, se quer uma mulher, vai atrás dela! Digam-me os homens se não tenho razão!

Se calhar não se deve assumir isto como regra e até acredito que haja homens tão ocupados ou que tenham passado por uma experiência tão traumatizante que agora "fujam" de uma mulher mas devem ser tão poucos que se calhar deviam ser considerados uma "lenda"…

Disse um homem: "o que as mulheres deviam entender de uma vez por todas é que se não lhes atendemos o telefone ou se lhes dizemos que temos medo de assumir compromissos e outras coisas deste tipo estamos a dizer indirectamente que elas não nos interessam!"
Ora porra, e dizê-lo directamente? Não??

Os homens conseguem ter vários níveis de interesse, se é que se pode definir assim, e muitas vezes andam a picar o ponto em todas para terem a certeza de que elas ainda pensam neles (que é mesmo assim!), e sabem de quem é a culpa disto? De nós, mulheres, que somos peritas em arranjar desculpas para os meninos e continuamos a andar atrás deles e cair nas conversas mesmo quando se mostram menos disponíveis! Será que em vez de pensar no porquê das atitudes deles não devíamos antes perguntar:

"mas para que preciso eu de um homem assim? Que falta me faz um homem que me trata desta forma?"

Quando por exemplo uma mulher passa um fim-de-semana com um homem e a seguir ele "desaparece" ela não deve questionar-se sobre porque é que ele desapareceu mas sim sobre para que é que ela quer um homem que desaparece!

Não é novidade que os homens têm uma grande dificuldade de dizer "Não" directamente ás mulheres e há ainda os que têm os seus relacionamentos escalonados, têm por exemplo uma mulher por quem estão muito interessados e a quem ligam constantemente até uma outra a quem ligam por exemplo ás 6h da manhã porque querem ter sexo… é ou não?


Baseado na teoria desenvolvida no livro
“ELE NÃO ESTÁ ASSIM TÃO INTERESSADO”
Autor: Greg Behrendt

12 comentários:

  1. É! Não há nada a fazer, somos homens. Para nosso prazer ou apenas por insegurança, gostamos de manter várias portas abertas! Desculpem a sinceridade, mas é mesmo assim.

    ResponderEliminar
  2. As mulheres têm que ter uma justificação Completa para tudo o que os rodeia, mesmo que seja metafisica. Logo criam vários cenários para justificarem algo que não compreendem. Esse é o problema das mulheres. Não compreenderem que a explicação mais simples é a correcta.

    Quanto ao dizer não a uma mulher, é algo que um homem só faz em último caso. Pois sabe que isso vai resultar em choros, ameaças, etc.
    É preferivel deixar a mulher no seu mundo de fantasia, por mais algum tempo e ser ela mesmo a compreender os acontecimentos, de preferência, quando o referido homem não se encontra presente.

    "mas devem ser tão poucos que se calhar deviam ser considerados uma "lenda"…", tal como as mulheres que vivem no mundo real e são capazes de aceitar um não.

    ResponderEliminar
  3. Muito interessante este texto, que e leva a considerar a hipotese de folhear o livro que lhe serviu de inspiração.

    Já no que toca às conclusões sugeridas, algumas concordo outras nem por isso (ora aqui está um coisa perfeitamente inútil para se saber).

    Acho que a sociedade está em constante mutação, e ainda bem que assim é, hoje a sedução e o relacionamento entre homens e mulheres está diferente de há uns anos. A mulher submissa deu lugar à mulher independente, financeira e sentimentalmente. Hoje as mulheres vivem bem sem os homens, e não têm medo de assumir rupturas. Já no que toca aos homens a coisa não é bem assim, ainda estão numa fase de assimilação de adaptação às novas realidades por isso pensam que dizer não vai provocar uma ataque de histeria na pessoa.

    Mas um dia destes nós os homens vamos ocupar o nosso lugar, ou seja vamos olhar as mulheres como iguais, e talvez nessa altura tenhamos a coragem para perceber que dizer não pode ser tão satisfatório como elas dizerem que sim!

    ResponderEliminar
  4. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  5. Ainda falam das Mulheres, que são isto e aquilo ...
    Que espécie rara são estes Homens, que engendram planos até mais não, com o único intuito de "amealharem" mais uma garinas para o seu rol de conquistas!
    "Não há nada a fazer(...)"!

    ResponderEliminar
  6. Waterfall, obrigada pela sinceridade! é isso mesmo!!
    Se fossem sempre sinceros as mulheres não teriam necessidade de criar os tais filmes porque não haveria nada para entender!
    Dizer não a uma mulher resulta em choros, ameaças??? A maior parte das mulheres entende perfeitamente um não sem rodeios e o final de uma relação desde que a porta fique definitivamente fechada para que não haja lugar para os tais equivocos! O problema é mesmo o não querer fechar definitivamente a porta!!

    Msdos, nem mais, o não pode ser tão bom como o sim!! (não consigo entrar no teu blog!! gostava de retribuir a visita... :( )

    Aluada, não há nada a fazer mesmo... uma coisa é certa, também há muitas mulheres assim!!

    ResponderEliminar
  7. Olá,

    É um facto que os homens gostam de manter as "opções em aberto", mas também não se esqueçam que as mulherem são conhecidas por dar valor a homens que não lhes ligam muito...,

    e que acham muito chatos os homem que no dia seguinte estam logo a ligar, e a convidar para almoçar, etc...

    Eu considero um mito os "homens conquistadores", são as mulherem gostam de conquistar...

    que gostam de casos difíceis...

    ... e claro, de equívoco em equívoco, andamos por aqui, assim...

    e parabens pelo vosso blog, o tema é muito interessante

    ResponderEliminar
  8. Muito interessante o post da Niki.
    No outro dia estava a reler o "Enamoramento e Amor" do Alberoni e pensava que a grande tentação dos tempos actuais é estereotipar as pessoas. Ou seja, como não temos tempo para escutir, reflectir, ponderar preferimos encaixar as pessoas num rótulo e não ver a sua verdadeira e complexa natureza.
    Verdadeiramente mais fácil, mais confortável.
    O certo, porém, é que homens e mulheres são personagens complexas do palco da vida.E se calhar não é suposto que tudo seja linear ou compreensível.
    Como diz Alberoni «Será possível que duas pessoas permaneçam enamoradas durante anos e anos, ou durante toda a vida?»

    ResponderEliminar
  9. Olha sobre o conseguir entender os homens, aconselho vivamente o livro "Os Homens são de Marte e as Mulheres são de Vénus" de John Gray, deu-me uma luz de diversas situações q me passavam completamente ao lado, mto interessante.

    Quanto a nós, acho q ñ vamos aprender nunca... Pelo menos quando gostamos, pq há situações e situações, quando "achamos piada", eles ñ conseguem fazer de nós gato e sapato, agora, quando gostamos, aí é q a porca torce o rabo e de repente ficamos burras e cegas! Ah resta dizer, q ñ vale a pena ninguém vir dizer-nos na cara, q "ele ñ está interessado", pq nós vamos sempre arranjar uma desculpa!

    Bejito, bom fds

    ResponderEliminar
  10. É a 1ª vez que visito o teu blog, mas adorei... vou voltar!!!
    Sim de facto nós é que não queremos ver muitas vezes o que temos em frente do nariz...

    ResponderEliminar
  11. Quando não estamos interessados a táctica é começar todas as frases com: "Amiga...blablablabla"! :-) Não dói tanto como dizer NÃO!

    ResponderEliminar
  12. ola ... antes de mais parabens pelo teu Blog ... gostei de o visitar :P
    Estava a fazer pesquisa pelo livro em questao e tomei a liberdade de copiar este teu texto ... :)
    Penso que algumas das minhas amigas ... e ate eu ... temos de ler o livro de uma ponta a outra :P
    Beijokas Tripeiras

    ResponderEliminar