segunda-feira, outubro 09, 2006

Recomeçar

Não importa onde parámos, onde fomos obrigados a parar, o que importa é que é sempre possível recomeçar.
Recomeçar é acima de tudo acreditar que da próxima será diferente, será melhor! Sempre melhor!
É renovar as esperanças na vida e o mais importante, acreditar de novo em nós!

Sofremos muito?
Está ser difícil?
Está a demorar tempo de mais a passar?
Sim, mas faz tudo parte da aprendizagem da vida.

As lágrimas não param de cair?
Os olhos já não podem inchar mais?
Não faz mal, o importante é que saia tudo e que se lave a alma!

Ás vezes a tristeza dá lugar a raiva?
É natural, o amor e o ódio andam de mãos dadas, dizem….

Sentimo-nos completamente sós?
Vamos andando na rua sem rumo certo e com as lágrimas a cair, ao ponto de um desconhecido nos abordar e oferecer ajuda?
É porque fechámos a porta a todos os que realmente nos amam e só agora percebemos que assim custa mais.

Pegamos no telefone para ligar a algum amigo porque dizem que quando partilhada a dor fica mais pequena, mas entretanto desistimos de ligar porque achamos que não temos o direito de maçar os outros com os nossos problemas e porque se calhar tememos ser criticados e assim permanecemos… completamente sozinhos….

E passa-nos pela cabeça que talvez tenhamos sido nós que provocámos o isolamento, e que talvez até haja gente esperando apenas um sorriso nosso para se aproximar, para nos ouvir ou até apenas para ficar ali enquanto choramos.
Quando nos trancamos na tristeza nem nós próprios nos suportamos.

Acreditamos que tudo se perdeu, que tudo foi em vão, que não vamos conseguir ultrapassar e temos pena do que ficou a faltar…

É então se calhar a altura para dar inicio á mudança!

Está na hora de pensar positivo, de deixar de lamber as feridas e enterrar os mortos, de encontrar de novo prazer nas coisas mais simples, aceitar novos desafios, afinal, não adianta ficar fechado em pensamentos negros, há que acreditar que tudo vai passar e que o fim não é mais que um empurrão para um novo começo!

Recomeçar!

Hoje é dia de mudanças, é dia de limpeza geral, é dia de deitar fora o que se tornou lixo, ou pelo menos guardar na caixinha das recordações e fechá-la.
Deitar fora tudo o que nos prende ao passado, ao mundo das coisas que agora são tristes, fotos, mensagens, bilhetes de viagens, cinema e todas essas bugigangas que fomos guardando com amor.

Mas principalmente, limpar o coração!

Somos capazes de tudo, dizem… temos capacidade de amar muitas e muitas vezes e das mais variadas formas… afinal somos amor…

Só queria que alguém me dissesse que “nunca mais” não é assim tanto tempo e que afinal é mesmo, tudo uma questão disso mesmo… de tempo…. E que tudo passa… afinal…


p.s: agora uma das minhas amigas e donas aqui da barraca que se chegue á frente e escreva qualquer coisa com verdadeiro interesse ou pelo menos algum humor porque este blog está a ficar deprimente….

19 comentários:

  1. Estava-se mesmo a ver que ia sobrar para mim!!!!
    E eu não te disse para ires lá a casa no fim de semana? Também estive sozinha a olhar para as paredes...

    ResponderEliminar
  2. peguei no telefone para te ligar... precisamente...

    ResponderEliminar
  3. Em primeiro lugar peço desculpa pela intromissão... espero não causar incómdo!

    Em primeiro lugar gostava de escrever que este blog não se está tornar deprimente, tenho aliás um conjunto de adjectivos na algibeia que podería utilizar, não fosse esta minha aversão à graxa (dizem-me arrogante e com razão, sou incapaz de ter um gesto de simpatia)

    Dividir os problemas ou a dor não as torna mais leves, acho eu, o problema é que muitas ds vezes temos medo de falar das coisas connosco mesmos. Temos medo de nos sentar à mesa de uma esplanada e dizer, então vamos lá por as coisas em pratos limpos, preferimos sim mergulhar nos prantos. Ao falar com um amigo, que muitas das vezes não acrescenta nada aquilo que já pensamos, não é dividir mas sim aproveitar outra pessoa para nos confrontarmos connosco mesmos, o que não deixando de ser uma atitude egoísta e até egocêntrica, não deixa de ser razoavel e em algumas circunstâncias desculpável!

    Mas tudo isto radica na minha ideia de que não há recomeços. As coisas começam e acabam, simplesmente assim, pode sim acontecer outro começo, mas não recomeço, porque entretanto a experiencia e a vivência já nos tornou pessoas diferentes, quer para nós mesmos, quer para as pessoas que nos observam!

    Gostei das lágrimas... Já pensaste no peso de uma lágrima?
    Um dia destes falarei disso, assim me ajude a coragem!

    ResponderEliminar
  4. Upss

    Acho que o comment ficou demasiado grande!

    Desculpa

    ResponderEliminar
  5. lá está... tudo se explica, então! não falo muito das minhas coisas porque não gosto de me aproveitar dos meus amigos!!

    Se já pensei no peso de uma lágrima... sim, já pensei... e vou gostar de ler o que escreveres sobre isso, assim te ajude a coragem!

    :)

    ResponderEliminar
  6. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  7. 'Tá quase... mais um ou dois post's e "pumba"... aKunaMatata...

    =D let'it roll'baby'roll...

    intÉ

    ResponderEliminar
  8. bem cá estou a meter a minha colherada...eu acho que os amigos, os verdadeiros, são para ouvir sim, para limpar as lágrimas, para nos darem na cabeça ou para nos reconfortarem consoante o caso...e eu uso e abuso dos meus amigos. Dos verdadeiros. Pouquinhos, muito pouquinhos, mas muito bons...e tb estou lá no quando é preciso. Concordo com o Vitor às vezes o problema é não querermos enxergar, porque se reparares quando contas percebes que afinal o problema não tem toda aquela dimensão...e só por descarregares a coisa torna-se mais leve. Se doí? Claro...mas ninguém morre de amor, nem da falta dele! E o tempo ajuda a curar tudo!

    ResponderEliminar
  9. Ah como eu compreendo o que aqui está...
    Beijos

    ResponderEliminar
  10. Niki, primeiro quero dizer que os recomeços são quase sempre o ponto de partida para algo melhor do que havia antes.

    segundo e em relação ao meu link, lol, fartei-me de rir!
    1º não fazia ideia que o meu blog estava linkado aqui.
    depois ainda pensei que tinha sido rebaptizado para um diminutivo relacionado com o nome do blog...lol... agora "o má louco!" eheheh que eu sou maluco já eu sabia mas pensei que desse para disfarçar mais.... beijos e obrigado pelo baptismo!

    ResponderEliminar
  11. Niki, sem me levares a mal, nem ninguem que le e comenta me levar a mal por favor, nao eh com intencao:

    Eu acho que nao devias seguir conselhos de ninguem. Nada. Qdo estamos mal, se procurarmos dentro do coracao as respostas, pode demorar que encontramos. E depois eh agir segundo a nossa consciencia. E nao adianta um dizer "olha que nao deves fazer isso" e outro "Vai em frente, forca"... nao interessa para nada. O que importa eh que te sintas bem com quem es e nao mintas a ti mesma e tem a coragem de seguir um dos varios rumos que a tua cabeca propoe... mas escolhe o caminho com o coracao.

    E a vida nao eh sempre alegre, olha que raios, o blog eh teu, so le quem quer. Nao tens k por mascaras de outra personalidade. Olha que raios.

    E ja agora, tambem nao ligues ao que eu digo. Eu olhei para dentro de mim. Tu fazes o que te apetecer, e se as pessoas sao amigas, elas compreendem.

    Estas a precisar de um abraco. Aqui vai um, sincero, de uma estranha que te compreende. Chora la ah vontade no ombro que a gente nem pergunta porque e fala o que te apetece, porque este espaco eh teu e seja onde for, em que lugar for, so te "aturam" se quiserem.

    ResponderEliminar
  12. Saudações!
    Obrigado por compartilhar um pouquinho de seu espaço comigo
    ::::::::::::::::::::::::::::
    Tenha um Lindo dia
    Cadi
    :::::::::::::::::::::
    Alma da Terra

    ResponderEliminar
  13. Já tudo foi dito...o importante mesmo é saber recomeçar...porque a vida é feita disso mesmo...de um dia atrás do outro.

    Beijos

    ResponderEliminar
  14. Não foi nada tudo dito!

    Para ti tenho... Menina Azul!

    Sr. Dr. dê-me comprimidos para dormir!
    Desde que a vi que não consigo mais dormir.

    Menina azul, menina azul, menina azul
    Ahhhhhh! Menina azul!

    Estou tão deprimido sem saber o que fazer
    Pobre e mal vestido, com a barba por fazer
    E penso em ti a toda a hora, penso em ti pela noite fora.

    Menina azul, menina azul, menina azul
    Ahhhhh! Menina azul!
    ...

    E rosas e cores e flores de todas as cores
    Passear contigo pelo jardim, amar é tão bom!
    E a mão pela mao e o pé pelo pé
    Não é? Pois é! Oh se é!
    menina azul...

    (Estive para cantar o Boazona, mas não me lembro lá muito bem)

    ResponderEliminar
  15. Amiga,
    Todos nós sabemos que tudo tem um fim, inevitavelmente, mais que não seja, a morte encarrega-se de faze-lo. Geralmente é sempre doloroso, para mais, quando envolve sentimentos. Mas pensa, será que é assim tão mau? Será que vou ficar pior? Tenta ver o lado positivo e agarra-te a isso, pois irás encontrar força e coragem para superar este período que parece não findar.
    Não devemos ignorar os nossos erros, mas crescer com eles, e isso eu sei que tu o sabes fazer como ninguém.
    Quero que me ligues sempre que precises. Isto é uma ordem!
    A nossa vida tem etapas e tu apenas terminaste mais uma. Venha a próxima e que nesta encontres força para enfrentares com mais garra a que se segue como nos habituaste.
    Beijocas e lembra-te a vida não pára, apenas faz interrupções.

    ResponderEliminar
  16. Maria, cheguei assim ao ponto de já não conseguir falar com os amigos porque realmente já nem eu tinha paciência para me ouvir, porque no fundo sabia que eu é que não queria deixar de ter o problema, o que o Vitor disse faz muito sentido! Também me parece que ninguém morre de amor! Era o que faltava! :)

    Zé Bastos, mainada!

    Anani, beijinhos

    João má louco, ainda bem que gostaste porque não é um termo que usemos assim de qualquer maneira!

    Aenima, ninguém melhor que tu para me entender.... beijoca...

    Alma da terra, beijinho e uma boa noite!


    nina, lá está!

    Jorge, como já disse, adoreiiii! ena pá 2000 no seu melhor!


    Carlota, a ti nem respondo!! tu sabes!

    ResponderEliminar
  17. Bem, o meu humor hoje ñ me permite animar a conversa... Até pq fiquei com uma lagriminha no olho de ler este post, foi-me mto familiar.
    Felizmente já ñ estou fechada num buraco negro, mas quanto ao pensamento q tentamos ter de q "da próxima vez será melhor", continuo à espera q sejamelhor, q desde então só tenho apanhado outros tantos buracos, dos quais me tenho tentado desviar.

    Sim, temos q recomeçar... Mas onde?!

    ResponderEliminar
  18. onde dkin? se calhar dentro de nós... de vez em quando ainda me pergunto se o raio do tempo ajudará alguma coisa, se haverá alguma forma de minimizar a dor e revolto-me até sozinha porque me sinto impotente e porque nem sempre me deixam fechar a porta com força... acho que não há uma "formula" certa, acho que cada um tem de encontrar a sua forma... o que tenho a certeza é que tudo tem de ficar bem resolvido, sem mais nenhum "mas" nem "e se"... fim tem mesmo de ser fim...
    sabes, durante muito tempo, mas muito também chorei algumas vezes a ler o que outras pessoas escreviam, há de facto vidas muito parecidas e quando estamos vulneráveis não ficamos indiferentes....

    beijinho grande

    ResponderEliminar