quinta-feira, setembro 06, 2012

Eu, picuinhas, me confesso!

Eu tenho um problema, sei que tenho, sei que é meu e que é a mim que acaba por afectar, mas é daquelas coisas que apesar de não nos orgulharmos delas, ainda não aprendemos a ultrapassar!

Por vezes crio ódios de estimação e embirrações picuinhas a certas pessoas. Quando acontece não há uma razão concreta, ou pelo menos eu não consigo apontá-la, há sim várias pequenas coisas que levam a isto, acho que dou demasiada importância ao que não interessa a ninguém e dou por mim a chegar a um ponto de não suportar risinhos, palavras por mais pequenas que sejam, pseudo-seduções telefónicas para se atingir um fim, as mesmas perguntas constantemente, piadas parvas que ninguém acha graça repetidas até à exaustão e principalmente aquela postura do “eu sou a ultima Coca-Cola no deserto” (a minha amiga que detém os direitos de autor desta frase que me desculpe, mas tem tudo a ver!). Normalmente ultrapasso isto virando a costas e evitando a pessoa, afinal quem está mal muda-se!

O que nunca me tinha acontecido era embirrar com alguém com quem tenho de lidar diariamente e apesar de colocar a máscara profissional, como é suposto, não é fácil, acreditem!

5 comentários:

  1. Também me acontece, e por vezes nem é preciso muita coisa, basta haver ali uma coisinha que me cai mal e a embirração está instalada. E depois eu sou péssima a disfarçar, a minha cara e a minha maneira de falar, mostram logo tudo.

    ResponderEliminar
  2. Oh minha cara... eu passo por isso profissionalmente há anos... desde que comecei a criar esse odiozinho, mais concretamente há cerca de 5 anos, as passas do Algarve são todas minhas :)... se arranjares solução , informa :)

    ResponderEliminar