quinta-feira, março 07, 2013

Ansiedades da vida

É muito fácil abrir a boca para dizer com orgulho que o importante é o tempo de qualidade que passamos, quando tempo livre não nos falta!

Que o que conta não são os bens materiais e sim as pequenas coisas, o sol a brilhar, os pássaros a cantar e cliché aqui, cliché ali, quando vivemos rodeados de coisinhas que nos facilitam a vida!

Que a realização pessoal depende da forma como cada um encara a vida, quando tudo nos é servido de bandeja desde que nascemos!

Que o nosso marido é o melhor do mundo, nos apoia quando queremos fazer mudanças e no facilita imenso a vida, quando ele ganha para cima de 5000€!

Que temos de ter tempo para olhar com olhos bem abertos para nós e para as nossas pessoas, quando temos uma empregada três vezes por semana e não necessitamos de nos multiplicar para que a nossa vida não entre no caos!

É muito giro dizer que a nossa cabeça é aquilo que fazemos dela, quando não andamos constantemente preocupados porque os nossos filhos cresceram e temos de pensar no que vamos inventar desta vez para que tenham roupa decente para sair à rua! 

Chega a ser ridiculamente ofensivo observar algumas pessoas criticarem outras, pela forma como estas lidam com as birras dos seus filhos, como ocupam o pouco tempo que têm com eles e até como os vestem, quando não lhes passa pela cabeça o que é andar sempre no limite! 
É absolutamente parvo algumas pessoas acharem que podem julgar sem nunca terem estado a um metro daquilo que é viver com muito pouco tempo, com muito pouco dinheiro, com muito pouco onde se refugiar! 

Querem falar das coisas boas e simples da vida? Querem falar de oportunidades? Querem falar de levar a vida com calma? Acordem às 6h00, deitem-se por volta da meia noite e entre estas horas não fiquem parados além da hora de almoço e das poucas pausas que fazem para tomar um café e espairecer. Trabalhem sempre com a cabeça a pensar como vão fazer com aquela aquela despesa extra, com o carro que deu o berro, como lidar com aquela questão da escola, onde deixá-las naquele dia que têm de ir ao Porto em trabalho, saiam do trabalho e corram para chegar a tempo e não acontecer a vossa filha ficar triste por ser a ultima a sair da escola. No caminho de casa parem para fazer aquelas compras de ultima hora, cheguem a casa e entre tpc's, banhos e birras preparem o jantar. Depois de toda a gente estar jantada, cozinha arrumada, talvez ainda haja roupa para lavar ou estender, roupa do dia seguinte para preparar, brinquedos espalhados pela casa e depois, se vos restar alguns minutos para dar atenção às crianças e se ainda se sentirem com capacidade e paciência necessária para que estes minutos sejam de qualidade, falem comigo e eu juro que me calo e vos agradeço do fundo do coração a lição que me derem! Se forem MTI's mas não tiverem metade das tarefas que eu tenho trabalhando 7/ 8 horas fora, calem-se por favor!   

É muito giro dizer que o importante não é o dinheiro quando se tem tudo!

21 comentários:

  1. Verdade.... desta uma granda bofetada a muita gente com este post... mas pode ser que lhes sirva de lição... para ficarem calados da próxima que lhes apetecer abrir a boca... lool Muito Bem!!! Clap, clap, clap!!!

    ResponderEliminar
  2. Sem dúvida! Revejo-me no que escreveste! E as vezes há coisas que me irritam tanto... pessoas que não tem moral nem para abrir a boca quanto mais para opinar! Estou solidária contigo! Só não tenho a parte dos TPC'c (ainda!) Beijinho!

    ResponderEliminar
  3. Não podia estar mais de acordo. Existem imensas coisas que eu gostava de fazer, de mudar, de aproveitar, mas simplesmente, não tenho tempo, nem dinheiro. Há vidas que são mesmo de revistas e de filmes! E para essas é mesmo muito fácil falar e criticar, mas há vidas normais e onde as dificuldades se acumulam. Parabéns pelo teu post. Bjs

    ResponderEliminar
  4. Bem!!! Vim ter a este blog há pouco tempo e... ADOREI este post!!! Bem dito! Parabéns, é assim mesmo!

    ResponderEliminar
  5. Ora pois, ora pois.... cada palavrinha cheia de razão que escreves....

    ResponderEliminar
  6. É isso mesmo, normalmente falam de barriga cheia, pois venham calçar os meus sapatos e percorrer o meu chão.

    Beijinhos grandes

    ResponderEliminar
  7. muito bom, tudo verdadinha.
    tas irritada não é? mas é de irritar mesmo.
    bj

    ResponderEliminar
  8. Olá!
    Este foi o melhor post que li nos últimos tempos na blogosfera.
    Concordo com tudo o que disseste, vivo rodeada de gente assim, num mundo cor de rosa, tão distante da dureza da realidade das vidas comuns.
    Há que levar da melhor maneira.
    Bjnhs

    ResponderEliminar
  9. Tens toda a razao, ha gente que vive ou quer fazer crer que vive num mundo cor de rosa, ja para mim o mundo nunca sera cor de rosa por melhor que eu viva, e que preocupo-me com as outras pessoas.

    Bjos
    Maggie

    ResponderEliminar
  10. ahhh e verdade, e o dinheiro e mto importante, sem duvida! E o nao nos verdermos por qualquer coisa tbem.

    Bjos grandes

    Maggie

    ResponderEliminar
  11. Só para dizer que me revi em todo o texto e da minha luta pelo tal tempo de qualidade... só é possível no meu caso roubando tempo a outras áreas da minha agitada vida e bem documentadas no teu post!
    Parabéns pelo texto e esperemos que melhores dias cheguem!
    Maria

    ResponderEliminar
  12. Obrigada pela tua passagem e participação no meu pequeno espaço tão recente...é muito motivador!
    Maria

    ResponderEliminar
  13. Esta pergunta tem rasteira? :)
    Desde que trabalho em casa trabalho o triplo do que em qq trabalho que tive fora de casa...ser freelancer sucks é mesmo isso...tempo de qualidade a trabalhar em casa sim...mas ando nesta luta à 6 anos e ainda n tenho um bom plano para descansar mais e trabalhar menos...

    ResponderEliminar
  14. Há dias em que é dificil ser-se positivo ou ter paciência de santo ao fim de muitas horas a trabalhar, fora e em casa e de ter mil e uma preocupações na cabeça.
    Boa semana. beijinhos**

    ResponderEliminar
  15. Concordo em pleno com este post.
    Eu tenho grandes dificuldades em fazer generalizações por dá cá aquela palha, e, parece-me, parece-me só que a maioria das pessoas que fala como bem descreveste tem muuuuita ajuda!
    O dinheiro não compra felicidade, que não compra, mas ajuda a criar uma vida mais fácil e, logo, menos dada a ... ansiedades como as nossas.
    Beijo bom e força. Somos muitas nesta luta

    ResponderEliminar
  16. É como a história de alimentar o amor. É fácil, para quem consegue ter dinheiro para sair da cidade ou do país por três dias, deixando os filhos aos cuidados dos avós ou de alguém. É fácil para um marido mimar uma mulher, se tiver dinheiro para lhe comprar um par de sapatos ou para a levar a jantar fora num restaurante chique. Não tão fácil é se, até gostassem de o fazer, mas entre pagar 200€ por uns sapatos (para ser simpática) ou usar esses 200€ para comprar comida para dois meses lá para casa, a escolha seja óbvia.

    Por fim, resta apenas dizer que mesmo assim, nem sempre tudo é o que parece. Eu posso perfeitamente ter a casa num caos e tirar uma foto ao sábado, o dia em que geralmente a limpo, e escrever "ai que sorte a minha". Ou posso aproveitar que o meu marido me deu uma prenda e dizer "ai que sorte, que bom marido", mesmo que no resto do tempo ele nem carinho me dê! ;)

    ResponderEliminar
  17. Tão verdade! ;( até me veio as lágrimas...como me revejo neste post! Danada de ouvir e ler tanta m****.....

    "Antes de julgares a minha vida ou a minha personalidade,
    calça os meus sapatos e percorre o caminho que eu caminhei,
    vive as minhas tristezas,
    as minhas dúvidas,
    as minhas alegrias;
    percorre os anos que eu percorri,
    tropeça onde eu tropecei e levanta-te assim como eu o fiz.»
    Provérbio Tibetano

    Um beijo do tamanho do mundo que hoje isto não está fácil *****

    ResponderEliminar
  18. Muito bem escrito, é muito fácil falar quando se tem tudo de mão dada e não temos de nos preocupar com nada na vida.
    Não mudava nada do que escreveste, sinto o mesmo.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  19. é por estas e por outras que eu jogo no euromilhões ;)

    ResponderEliminar
  20. E está tudo dito a este respeito.
    Concordo, admiro e assino em baixo.

    ResponderEliminar