quinta-feira, março 14, 2013

...

É possível que um dia cheguemos a uma fase da vida em que num determinado momento não sejamos capazes de partilhar pensamentos, acontecimentos, desejos e aspirações com ninguém.

É possível que isso aconteça porque não identificamos ali ao lado, quem nos inspire confiança. Quem consiga efectivamente, ouvir.

É-nos permitido não conseguir acreditar que alguma das nossas pessoas vai guardar para si o que partilhámos com ela.

É provável que aconteça porque achamos que ninguém vai ter a capacidade de nos compreender.

É aceitável que isto tudo aconteça sem que esconda um segredo terrível. Eventualmente pode tratar-se apenas de banalidades.

É admissível que tenhamos fechado a porta apenas porque assim o desejámos.

É quase certo que ao acontecer, possamos sentir saudades de pessoas que tivemos de escolher apagar da nossa vida, porque é tão raro encontrar alguém igual a nós que ao ser necessário deixar de as ter por perto, certamente um dia vão fazer-nos falta.

Há coisas que guardamos porque sabemos que alguém não está ali.

1 comentário:

  1. Ter pelo menos uma é muito bom. Ou então a blogosfera :)

    ResponderEliminar