quarta-feira, dezembro 18, 2013

Caridade ou pressão psicológica?

Ontem fui ao Continente comprar um presente de Natal. Na zona dos embrulhos reparo em mais uma acção de solidariedade (não me consigo recordar do nome da instituição e não me aparece nada pesquisando, mas tinha "famosos" no nome). O objectivo é angariar fundos para crianças com a venda de uns bonequitos (5€ cada).

A pessoa que estava à minha frente, após ter os seus presentes embrulhados, é abordada pela funcionária que lhe pergunta se quer contribuir. A senhora diz que não pode e a funcionária insiste, argumentando que não podendo comprar um dos bonecos, pode contribuir com aquilo que entender.

A senhora começa a procurar na carteira, encontra uma moeda de 0,20 e a funcionária diz isto:

"Diga-me só quanto vai dar, para sabermos em quanto vai a nossa acção"

A senhora ficou claramente constrangida pelo valor que ia dar e eu não consegui controlar-me, tive que dizer à funcionária que aquilo não era bonito! 

Eu sei que não é culpa da funcionária, sei que é estratégia para fazer as pessoas contribuirem mais, mas acho horrível e a mim só me revolta! Gosto muito de ajudar, mas como quero e posso!

Não contem comigo para pressões destas! 


9 comentários:

  1. Desde que descobri que algumas empresas de aproveitam desta temática para ficar com o dinheiro das doações para eles nunca mais dei nada...

    Quando quero contribuir dirijo-me directamente aos visados...

    ResponderEliminar
  2. Deve ser moda, porque no outro dia à saída do continente também estava um grupo a fazer embrulhos que anotavam o nome da pessoa e o donativo. Nunca tal tinha visto!

    ResponderEliminar
  3. Agora que penso nisso, se calhar fomos ao mesmo continente... lol

    ResponderEliminar
  4. cruzes, é por isso que embrulho tudo em casa :S sinceramente não posso com peditórios!!! Sei lá se o dinheiro chega ao destino :S

    ResponderEliminar
  5. Era remédio santo, metia a moeda na carteira outra vez e punha-me a andar!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Titá, foi precisamente o que a senhora fez quando eu falei....

      Eliminar
  6. Completamente! E detesto aquele olhar que nos fazem quando dizemos que não queremos/podemos/vamos contribuir...

    ResponderEliminar
  7. A mim no colombo e tb nos embrulhos, até me disseram "mas tem ali um multibanco e pode também... eu disse que se no folheto tinha lá uma conta bancária, eu pensaria depois se usava o banco... É mesmo uma pressão horrível.

    ResponderEliminar