quarta-feira, fevereiro 26, 2014

Dos silêncios

Toda a vida ouvi dizer que o silêncio também é resposta, a verdade é que nunca foi uma resposta que eu aceitasse com tranquilidade. Entre a primeira e a última palavra dita, cabe um mundo e o que as pessoas não dizem, a minha cabeça realiza!

Isto é algo que sempre me fez muito mal, mas que nem sempre percebi. Arranjava desculpas para aquilo que não me diziam. Não me cabia na cabeça que em vez de serem adultas e objectivas, escolhessem calar-se. Não queria acreditar que simplesmente não se importavam. 

Isto foi assim até há coisa de 5 anos, quando um silêncio que eu mascarava e desculpava se tornou ensurdecedor e eu fui acordada por mil despertadores dentro da minha cabeça e mil pés em cima de mim até conseguir pensar "pisa, mas quando eu me levantar, corre!".

Engraçado como só há pouco tempo percebi que uma das piores experiências e desilusões da minha vida foi precisamente aquela que me mudou e que hoje me dá a certeza de que a pessoa mais importante da minha vida tenho mesmo que ser eu.

Continuo a não lidar bem com silêncios prolongados, mas já os vou aceitando como resposta e não perco o meu tempo à procura de sentido naquilo que não me dizem.

Se não está, se não faz, se não quer,  se não diz, é seguir caminho com a certeza de que não sou eu que saio a perder.

Não sei gostar assim assim, quando gosto das pessoas gosto mesmo e é por gostar cada vez mais de mim que não posso deixar por perto quem não gosta, só suporta!


Simples, assim!

Fevereiro o mês do Am❤r #8

Uma pessoa que considero muito especial fez questão de partilhar comigo a carta que escreveu ao marido numa fase de mudanças e assim demonstrar todo o amor que os une e reforçar o quanto ele é importante e como deve saber sempre acreditar no valor que tem e seguir em frente porque nunca está sozinho.

E apesar de não vos poder revelar (ainda) quem é, e apesar de este ser o maior lugar comum de sempre, digo-vos que são estas pequenas coisas que fazem a diferença. Um casamento pode ter 5, 10,30 anos, se não se fizer por ir deixando marcas [por mais pequenas que pareçam e de vez em quando que seja] as pessoas que vivem nele vão ficando invisíveis e um dia acordam e não há nada, simplesmente o casamento morreu e nem deram pelo funeral!

Miúda não deixes nunca de te importar, mesmo que pareça pouco importante e nunca deixes por dizer, mesmo que sintas que já disseste mil vezes!

Tudo de bom para os 3 + 1! Love you!

"Não foi no mês do amor que nos conhecemos … por acaso (ou porque te apeteceu) foi no mês do amor que me pediste em casamento, passados uns anos de muita correspondência, muitas cartas de amor e algumas visitas casuais de lés a lés.
Tu és do norte e eu da capital!
Já passaram quase 10 anos, não casámos nesse ano, mas juntámos os nossos trapinhos.
Passado esse tempo … não, não venho aqui para te elogiar por seres o meu melhor amigo, por seres o meu companheiro, por seres o meu marido (finalmente), por seres o Pai do meu filho (perdão, dos nossos filhos, porque este que trago no ventre também já conta), venho-te elogiar pela tua coragem.
Venho aqui num momento em que a tua vida vai mudar, vais entrar numa nova fase da tua carreira (e nós juntos contigo, sempre juntos).
Venho aqui para te dizer que mereces esta nova oportunidade, que trabalhaste muito para cá chegar e que pelos vistos deu frutos. Que és resiliente, trabalhador e acima de tudo dedicado.
Que tenhas receio do que te espera? Eu percebo que tenhas, mas mesmo assim meu amor vai com a cabeça erguida, para frente é o teu/nosso caminho.
Estaremos cá para te amparar se precisares, para te dar mimos e muitas gargalhadas até nos dias menos bons.
Venho para te dizer em meu nome, do nosso filho e do nosso rebento ainda por nascer que és o nosso herói.
Escrevo-te esta carta, porque sei que às vezes não te dás o valor, porque quero que vás em frente, mas não por mim, não por nós, mas sim por ti!

Este mês do amor como todos os outros meses, porque permaneceremos juntos todos os meses do ano, durante muitos anos …"

terça-feira, fevereiro 25, 2014

Inspirações da cozinha #6

Já toda a gente sabe que eu sou fã da Vanda e que quando quero algum modelito especial para mim ou para as míudas, é com ela que vou ter! O que não sei se sabem é que a Vanda não só COSE bem, como COZE melhor ainda! 

A receita de hoje é da Vanda e é a receita perfeita para um domingo aconchegante!

 ♡ 

"Comida, família e Domingo. Três coisas especiais que juntas fazem magia. Não há nada melhor que o carinho da família, uma barriga cheia e um Domingo para o aproveitar!"


Acém no forno com molho especial de Domingo




Ingredientes

1peça de carne do acém
cebola roxa
cebola normal
abóbora
cenoura
vinho branco
pimentas
Sal
vinho tinto
azeite
alho
Tomilho
Batatas para fazer puré
Manteiga

Preparação

Deixar a carne temperada de um dia para o outro com vinho branco, alhos esmagados, ramo de tomilho e pimentas. Tapar com pelicula.

No outro diz, destapar e alourar a carne numa frigideira com azeite e manteiga. Numa travessa dispor a cebola, abóbora e cenoura às rodelas e a marinada da carne por cima.

Por fim colocar a carne bem lourinha, tapar com folha aluminio e levar ao forno a 200ª
200/220º... por cada kg cerca de 30 minutos para médio mal ou 40 para médio bem.

Entretanto leva-se a cebola roxa a suar numa frigideira com um pouco de azeite, adiciona-se cerca de 2 colheres de sopa de farinha e depois o vinho tinto (cerca de 200ml) devagar (vai fazendo uma pasta) e depois água a ferver aos pinguinhos até ficar caldo.

Deixa-se cozinhar por 20 minutos até o vinho passar de roxo a castanho.

Entretanto tira-se a carne do forno, coloca-se num prato com folha de aluminio e um pano a descansar.

Os legumes e o molho da carne vão para um passador e adiciona-se ao molho de vinho tinto, esmagando bem todos os legumes para aproveitar os sucos.

Deixa-se cozinhar 20 minutos em lume baixo enquando a carne descansa.

Por fim, fatiar fininho e servir com puré de batata e molho a ferver.

Todo o passo a passo da receita encontra-se na página da Vanda aqui !







quarta-feira, fevereiro 19, 2014

A dieta das princesas



Ontem foi o lançamento do segundo livro da Catarina na Fnac do Chiado e eu fiz questão de lá estar também!



É sempre um prazer enorme estar com a Catarina. Ela não sabe, mas transmite-me aquilo que eu mais preciso na minha vida (especialmente neste momento) que é calma!

A sensibilidade com que ajeita os óculos, a serenidade com que fala e a simplicidade perfeita com que se apresenta sempre, encantam-me! 

O livro "Dieta das princesas", como diz a Catarina não é um livro para emagrecer mas sim um livro sobre ser mais feliz. Eu que como sabem dietas só faço para engordar, estou desde ontem agarrada ao livro e a cada página tenho mais a certeza de que a Princesa não só se tornou muito mais feliz como vai inspirar muita gente a fazer isso por si!

Parabéns Catarina e obrigada 


(Depois do livro, um jantar tão bom, com gente tão maravilhosa! Já conto....)


terça-feira, fevereiro 18, 2014

O melhor do meu dia [17/02]

Sou miúda de gostos simples e acho que não há melhor que uma boa companhia! Por  isso mesmo ontem tive um dia de aniversário simples e perfeito comigo mesma! 


Há melhor que acordar e ver isto?


Eu disse que sou miúda de gostos simples! Apresentem-me um bitoque com batata frita verdadeira e fico feliz! 


Aquela altura em que pensei dizer que me chamava Amelie Poulain mas tive vergonha! 


Momentos antes de tomar banho de café!


Filhas queridas!



Penso muito. Penso demais.
Formo frases sentidas e perfeitas e travo-as porque nem toda a gente está preparada para ouvir sentimentos exagerados. Sou emotiva quando gosto (e quando não, também na verdade). Há momentos em que o coração me quer saltar pela boca e então calo-me porque isso me parece o mais sensato. E isto é como uma guerra na minha cabeça.
Hoje no dia que dizem meu e em que andei por aí, pensei em muita coisa que gostava de dizer e não digo, mas pensei essencialmente no ano que acabou e dei por mim a sorrir de cada vez que constatava que os 38 anos me trouxeram pessoas que têm sido uma surpresa tão, mas tão boa!
38 foi uma surpresa, 39 para ser melhor só se for um ovo kinder!!!




sexta-feira, fevereiro 14, 2014

It's Friday, i'm in love

Já disse que sou apaixonada pelo meu blogue e por todas as pessoas maravilhosas que me tem permitido conhecer?
Sexta, sábado, Domingo, segunda, terça, quarta, quinta! Sempre!




quinta-feira, fevereiro 13, 2014

Fevereiro o mês do Am❤r #7

Já se sabe que eu sou uma romântica e que deliro com toda a pirosice em roda da paixão e dos corações no ar e dos passarinhos a cantar, mas a minha perdição são as cartas de amor e hoje a minha querida Titá quis partilhar comigo e com vocês a carta que o seu amor irá receber amanhã pelo correio! 

Estou há uns bons minutos em modo ohhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!





"Alguma vez te escrevi uma carta de amor?

 Provavelmente já, porque tenho a mania dos papéis e canetas, cadernos e recordações escritas. Mas se calhar nunca te enviei uma carta de amor pelo correio...

 do alto dos meus 41 anos apercebi-me de que nós dois estamos juntos há 20 anos! Já te tinhas apercebido disto? A 5 de Maio deste ano celebramos 20 anos de vida partilhada.

 Foi há 20 anos que decidimos que estarmos juntos apenas entre um namorado e outro não era o que queríamos (vá, admito, o que eu queria...). O que queríamos era mesmo estar juntos sempre, e não apenas nos intervalos dos outros. Ao fim de três anos de beijos furtivos trocados em momentos de frustração provocados por namoros conturbados, loucos, apaixonados, foi juntos que nos sentimos seguros.

 Vinte anos com momentos muito bons, outros menos bons, alguns (preciosamente poucos) muito difíceis, uma festa de casamento organizada em tempo record, e que foi tão giro, tão bom, com tantas histórias para contar... que fome passámos, lembras-te Amor? E sem hotel para dormir, eu de Noiva, tu de fato, no lobby do hotel Sheraton, com uma limusine estacionada à porta... de madrugada, a chover e mortos de fome!

 16 anos de casamento com dois filhos que são o melhor do nosso mundo, a luz da nossa vida, o orgulho do melhor que fizemos juntos.

 Mas tudo isto, os momentos, os dias, as férias, as viagens, as zangas, os amuos e até o tempo em que temos o Diogo e o Bernardo debaixo da nossa asa, passa! Porquw eles crescem e vão ter a sua vida, as suas recordações.

 E, no final, ficamos nós. Eu e tu... outra vez!
 Mais vinte anos, e mais vinte depois desses vinte!

 A dormir em conchinha, a trocar SMS a dizer somente 'AMOTE-TE MUITO'.

 Vai ser assim, não vai? Porque eu sou doida por ti, e tu sabes!

 Porque te amo acima de qualquer coisa.

 Sempre, todos os dias.

 Todo o dia, a toda a hora!

    Titá


    Fev / 2014"

quarta-feira, fevereiro 12, 2014

Kiko ou a maquilhagem escaldante!



  
Ando em busca da base perfeita há mil e quinhentos anos. Se o dinheiro não fosse problema isto resolvia-se facilmente, mas como no meu orçamento maquilhagem entra como luxo, ontem passei à porta da Kiko e acabei por entrar.

Devia ter pisado cocó e ser obrigada a fazer desvio para o limpar!

Pedi a uma funcionária que me aconselhasse, tendo em conta a minha pele ultra sensível merdosa e com tendência a secar e ficar vermelha e tudo o que de mau há numa pele. A funcionária começou por me aplicar desmaquilhante e de seguida experimentar a primeira base. Não gostei do resultado. Voltou a limpar com desmaquilhante e mostra-me uma outra base que também não era aquilo que procuro. Limpa-me a cara de novo com o desmaquilhante e quando eu me preparo para ir pagar outros produtos, conformada uma vez mais com o facto de não haver uma base ideal para mim, começo a sentir a cara pegar fogo!

Olho-me ao espelho e apanho um cagaço tremendo quando percebo que tenho a cara a ficar cada vez mais vermelha, como se tivesse saído de um solário avariado!

Assustada pergunto à funcionária o que me terá provocado aquela reacção e ela responde, sorriso de orelha a orelha (sim, elas nunca perdem o riso parvo):

- Ah sabe, é o deismaquilhanti, há pêssoas qui fica assim quando agenti coloca! É qui ele é uma água micelar e é para pelis sensíveis! 

Eu ardia cada vez mais e não acreditava no que me estava a acontecer!

Ela continuava:

- Sê vai ali no wc (do centro, na loja não devem ter um local onde uma cliente em chamas possam passar água na cara) e passa água no rosto que isso vai já passar logo!

Saí dali em pânico, corri para a casa de banho, passei bastante água e a cada olhar no espelho me assustava mais! 

Levanto a cabeça, olho para uma rapariga que estava na casa de banho e vejo-a de boca aberta a olhar para mim e penso, vai-me saltar a pele, vou ficar com queimaduras de terceiro grau!

Acalmei-me e voltei à loja. Pedi para falar com o gerente e o livro de reclamações. A gerente não estava (ouvi falar em ginásio). 

Alguém deu instruções (telefonicamente) à funcionária para me aplicar um creme que acalmasse a pele e me mandasse embora. 

Fiz a minha reclamação enquanto ouvia uma outra funcionária dizer aos clientes:

-  Estamos a promover o nosso desmaquilhante! Quer levar? É super eficaz, tira tudo!

Não deixa de ser verdade. Tira tudo, até a pele!


Kiko? Jamais!

terça-feira, fevereiro 11, 2014

Apetece-me algo!

Sou só eu em desespero a chamar a Primavera!

Imagem 8 de TOP PEPLUM da Zara

25,95 Zara

Imagem 1 de CAMISA STUDIO NÓ da Zara

59,95 Zara

Jersey malha aberta
29,90 Blanco


29,99 Blanco

Jersey jacquard flor
29,99 Blanco

19,99 Blanco

Blusão perfecto pele com cinto
 79,99 Blanco


T-shirt oversize print 'Paris'
12,99 Blanco


22,99 Pull & Bear


19,99 Pull & Bear


19,99 Pull & Bear




Inspirações da cozinha #5

No papar é que está o ganho!

Diz a Patrícia e diz muito bem! 

Autora do blogue Diario de uma mulher (im)perfeita e uma das participantes mais activas no nosso grupo da cozinha, traz-nos hoje umas ideias para os lanches dos mais pequenos!

Queques de Canela e Maçã (dá para 12 queques)



Ingredientes

- 1 chávena de farinha (uso chávenas almoçadeiras)
- 1 chávena mal medida de açúcar amarelo
- 3 maçãs raladas + 1 maçã fatiada para decorar
- ½ chávena (um pouquinho menos) de óleo
- 2 ovos
- 1 colher de chá de canela
- ½ colher de chá de gengibre em pó
- 1 colher de chá de fermento em pó

Preparação

Pré-aquecer o forno a 180ºC .
Bater o açúcar com o óleo e os ovos. Adicionar as especiarias e envolver. Adicionar a farinha e o fermento e bater bem. Juntar as maçãs raladas e envolver sem bater. Distribuir pelas formas e em cada uma colocar uma fatia de maçã. Levar ao forno durante 15 a 20 minutos ou até o palito sair seco.


 Bolachas com Pepitas da Titá “Nigela” Negrão (rende + ou - 26 bolachas granditas)



Ingredientes

- 200 gr de manteiga amolecida
- 3/4 chávenas de açúcar amarelo
- 1/2 chávena de açúcar branco
- 1 ovo + 1 gema
- 2 colher de chá de extracto de baunilha
- 2 chávenas de farinha
- 1/2 colher de chá de bicarbonato
- 200 gr de chocolate de culinária em pedaços ou pepitas (eu uso chocolate partido com o martelo dos bifes, ainda antes de abrir a embalagem)

Preparação

Bater os açúcares com o ovo, a gema e a manteiga. Adicionar a essência de baunilha e envolver bem até ficar homogéneo, faço tudo com a colher de pau, nem uso batedeira. Juntar a farinha alternada com o bicarbonato. Por fim envolver as pepitas ou pedaços de chocolate. Guardar no frio cerca de 1/2 hora enquanto aquece o forno a 180º.
Forrar um tabuleiro com papel vegetal, colocar pequenas colheres de sobremesa da massa em forma de montinhos ou bolas ( elas ficam achatadas com a temperatura dor forno) deixar pelo menos 5cm entre cada bola. Faço 12 bolachas por cada tabuleiro, vai ao forno por cerca de 13 minutos, vigiando pois as ultimas fornadas podem demorar menos.

Deixar arrefecer sobre uma rede, saem ainda moles do forno

Pãezinhos com chouriço (rendeu cerca de 8 pãezinhos)

NOTA: Eu faço estes pãezinhos com farinha pré preparada para pão rústico da Auchan, mas podem ser feitos com farinha deste género de qualquer marca ou como uma receita base de massa de pão.
Quem não tiver Máquina de Fazer Pão, pode amassar à mão. Todas as marcas têm instruções para ambos os casos.

Ingredientes

- 1 embalagem de farinha pré-preparada para pão
- agua necessária de acordo com as instruções da embalagem
- 16 fatias de chourição
- farinha para polvilhar, q.b.

Preparação

Amassar a massa, na MFP ou manualmente. Quando acabar o ciclo de Massa ou quando estiver levedada (se for manualmente) fazer pequenas bolas de massa, estendê-las sobre a bancada enfarinhada e formar pequenas placas rectangulares de massa. Dispor duas fatias de chourição em cada placa e enrolar. Colocar num tabuleiro e polvilhar com farinha. Dar alguns golpes ao longo do pãozinho.
Levar ao forno a 210ºC durante cerca de 20 minutos.


segunda-feira, fevereiro 10, 2014

Fevereiro o mês do Am❤r #6

(Para a Catarina e para a Maria)

***

É urgente decidires avançar.

Se abrires os olhos e perceberes que afinal o tempo se vai, a água lava vestígios, cheiros, cores, os pensamentos levam sonhos, sons de outros tempos, pensamentos que arrastam pensamentos.

Se continuares a ver com os olhos abertos e se te focares na certeza de que não podes ficar eternamente na fase da parvoíce e que afinal não vale a pena gostar desmesuradamente e que a dura realidade é que apenas tu continuas presa à vida lá atrás, num tempo que já não é, que apenas foi dos dois.

Se quiseres com muita força esquecer o rosto, a forma como te olhava mas já não olha, do que conseguias ver naqueles olhos e entender de uma vez que aquele sorriso já não te quer dizer mais nada.

Se não deixares que inconscientemente se apaguem todas as coisas ruins que lhe conheces e que te lembram quem na verdade é.

Se um dia perceberes o que não queres, se te conformares de que nada do que diz importa e concluires que é a indiferença que tanto te magoa.

Se pensares apenas uma vez mais sem desculpar atitudes, gostando apenas de ti própria! Gosta de ti sempre mais! 

Vais ficar com a certeza de que vais esquecer. Tudo passa…

Afinal isto já te aconteceu outras vezes e passou. 

Ele também vai passar! JÁ!

quarta-feira, fevereiro 05, 2014

Fevereiro o mês do Am❤r #5




O que é afinal o “click”? Dará para definir “click”?

Acho que não dá!

Como se pode definir um turbilhão de emoções que assalta sem aviso e que nunca é fiel na forma como chega? “Click’s” até pode haver muitos, mas um dia vai haver um que vai clicar de forma diferente.

Num segundo o nada pode fazer-se muito, levar por um sorriso, por um olhar. Viajar. Acordar. Adormecer. Não perceber e nem querer.

Deixar que os olhos se confundam com os que não conhecem ainda muito bem, mas que seduzem sem saber.

A forma como se olha e como se é olhado. Não dá para desviar o olhar, mesmo que se tente. se calhar não se consegue. Prender no olhar, ser preso também.

Questionar, estranhar, desvalorizar mas sem conseguir acreditar.

A atracção inexplicável, química talvez. Eu não sei, tu não sabes, ele não sabe, ela não sabe, haverá alguém que saiba? Tantas respostas para outras tantas perguntas. O medo de encontrar as respostas.

Deixar-se levar pela forma como estamos, como nos falamos, como agimos, como tocamos. Como tocamos enquanto falamos e como falamos enquanto tocamos. Somos levados.

Quando falamos de, quando não conseguimos não falar de, quando não conseguimos evitar um sorriso só de pensar em. Quando sentimos as palavras e quando procuramos sentidos escondidos nelas.

Quando fechamos os olhos e sentimos o cheiro, o toque, todos os traços de um rosto.

Quando procuramos os olhos que nos levam a viajar, quando procuramos o sorriso que faz sorrir. Os lábios da doçura que queremos saborear. Os olhos que beijam só de olhar.

Quando já não conseguimos pensar noutra coisa e quando começamos a pensar que não queremos acordar, deve ser o momento em que o click entra em perigo eminente de curto circuito.










Fevereiro o mês do Am❤r #4

A Joaninha enviou-me algumas músicas que a inspiram no mês do amor, destaco esta.

Obrigada Joaninha, feliz mês do amor ❤

terça-feira, fevereiro 04, 2014

Inspirações da cozinha #4

A receita desta semana tem cor de paixão e certamente sabor a amor! Pelas mãos da Su autora do "Se o meu blogue falasse"!


“Vai sempre avante a paixão,
 Buscando seu doce fim;
 Os amantes são assim:

 Todos fogem à razão.”

                            Bocage




Cheesecake de Morango

Ingredientes

300g de morangos
300g açucar
400 ml de natas bem frias (usei frescas da longa vida)
1 lata de leite condensado
1 embalagem de queijo Filadélfia
6 folhas de gelatina
1 pacote de bolacha Maria
100 g de margarina
1 pau de canela e casca de limão a gosto

Preparação

Pesar os mprangos e colocar o equivalente em açúcar, uma casca de limão e 1 ou 2 paus de canela: 30 m /100º/ vel 1. Se no final estiver muito liquido programe  8 m/Varoma/ vel 1.

Com o copo lavado picar 200 g de bolacha 10 s/ vel 9. e misturar 100 g de margarina, 20s/ vel 6. 

Forrar com este preparado uma forma de fundo amovível e reservar.

Entretanto lavar e limpar bem o copo. Colocar a borboleta e bater as natas 2m/ vel 3/5. Juntar o leite condensado, o queijo e bater mais um pouco 30s/ vel 3/5. Juntar as folhas de gelatina já demolhadas e derretidas no micro ondas pelo bucal com a máquina em funcionamento. 

Deitar na forma com a base de bolacha. Levar ao frio de um dia para o outro.

Desenformar e cubrir com uma camada de doce de morango!



Ansiedades na cozinha ? juntem-se a nós!

domingo, fevereiro 02, 2014

Fevereiro o mês do Am❤r #2

Pelas mãos da Su Alves autora do "Se o meu Blogue falasse"



Eu nunca dei muita importância ao dia dos namorados, achava uma pirosice mesmo. Não achava piada  aos presentes que via as minhas amigas a receber, detestava aquelas coisas todas cheias de corações e assim! 

Por acaso tive "sorte" com os namorados que fui tendo (foram poucos, vá) e sempre alinharam nas minhas vontades. Nunca nenhum me chegou com um coração gigante em peluche ou coisa que o valha! 

Na única vez em que coincidiu uma viagem com o dia 14 de Fevereiro, fomos à Suiça e foi uma das viagens da minha vida, adorei aquele país, perdemos o CD com todas as fotos!!! Foi castigo, certo? Não temos uma única recordação em foto dessa viagem fantástica!

Depois um dia os Deuses reuniram-se, os astros alinharam-se e obrigaram-me a valorizar da forma mais marcante o dia 14 de Fevereiro. Nesse dia no ano de 2008, nasceu-me o primeiro filho.

Querem melhor presente??? Este passou a ser o meu motivo de comemoração no dia de São Valentim! E para ser franca, acho que só passei a gostar dos corações e afins depois dele aparecer na minha vida!

sábado, fevereiro 01, 2014