quarta-feira, fevereiro 26, 2014

Fevereiro o mês do Am❤r #8

Uma pessoa que considero muito especial fez questão de partilhar comigo a carta que escreveu ao marido numa fase de mudanças e assim demonstrar todo o amor que os une e reforçar o quanto ele é importante e como deve saber sempre acreditar no valor que tem e seguir em frente porque nunca está sozinho.

E apesar de não vos poder revelar (ainda) quem é, e apesar de este ser o maior lugar comum de sempre, digo-vos que são estas pequenas coisas que fazem a diferença. Um casamento pode ter 5, 10,30 anos, se não se fizer por ir deixando marcas [por mais pequenas que pareçam e de vez em quando que seja] as pessoas que vivem nele vão ficando invisíveis e um dia acordam e não há nada, simplesmente o casamento morreu e nem deram pelo funeral!

Miúda não deixes nunca de te importar, mesmo que pareça pouco importante e nunca deixes por dizer, mesmo que sintas que já disseste mil vezes!

Tudo de bom para os 3 + 1! Love you!

"Não foi no mês do amor que nos conhecemos … por acaso (ou porque te apeteceu) foi no mês do amor que me pediste em casamento, passados uns anos de muita correspondência, muitas cartas de amor e algumas visitas casuais de lés a lés.
Tu és do norte e eu da capital!
Já passaram quase 10 anos, não casámos nesse ano, mas juntámos os nossos trapinhos.
Passado esse tempo … não, não venho aqui para te elogiar por seres o meu melhor amigo, por seres o meu companheiro, por seres o meu marido (finalmente), por seres o Pai do meu filho (perdão, dos nossos filhos, porque este que trago no ventre também já conta), venho-te elogiar pela tua coragem.
Venho aqui num momento em que a tua vida vai mudar, vais entrar numa nova fase da tua carreira (e nós juntos contigo, sempre juntos).
Venho aqui para te dizer que mereces esta nova oportunidade, que trabalhaste muito para cá chegar e que pelos vistos deu frutos. Que és resiliente, trabalhador e acima de tudo dedicado.
Que tenhas receio do que te espera? Eu percebo que tenhas, mas mesmo assim meu amor vai com a cabeça erguida, para frente é o teu/nosso caminho.
Estaremos cá para te amparar se precisares, para te dar mimos e muitas gargalhadas até nos dias menos bons.
Venho para te dizer em meu nome, do nosso filho e do nosso rebento ainda por nascer que és o nosso herói.
Escrevo-te esta carta, porque sei que às vezes não te dás o valor, porque quero que vás em frente, mas não por mim, não por nós, mas sim por ti!

Este mês do amor como todos os outros meses, porque permaneceremos juntos todos os meses do ano, durante muitos anos …"

Sem comentários:

Publicar um comentário